Pacientes com dor nos músculos mastigatórios tendem a realizar o apertamento dos dentes com maior frequência do que pessoas sem dor.

Pesquisadores da Itália, Holanda e Canadá realizaram conjuntamente, em maio desse ano, um levantamento sobre a diferença de atividade dos músculos mastigatórios entre mulheres com e sem dor em tais músculos. Durante o estudo, dois grupos de mulheres, um queixando-se de dor e outro sem dores, foram submetidos a realizar atividades comuns como ler, jogar videogame e responder questionários. Concluiu-se que o grupo de mulheres com dores contraiam mais os músculos mastigatórios do que o grupo de mulheres sem dores.

Nesse tipo de caso o biofeedback pode ser recomendado por ser uma técnica de relaxamento que ensina o paciente a reduzir a tensão muscular, proporcionando maior controle sobre eles e reduzindo a quantidade de movimentos da mandíbula.

A pesquisa completa pode ser encontrada aqui (em inglês).

A neuroUP tem a missão de tornar a neurotecnologia acessível para todas as pessoas, permitindo que conhecimentos científicos avançados sejam oferecidos na forma de soluções de simples utilização, com segurança e com custos reduzidos. Não nos conhece ainda? Conheça nossos serviços:

Conheça a certificação →

 

Comentários