Biofeedback: tudo o que você precisa saber sobre a tecnologia

You are currently viewing Biofeedback: tudo o que você precisa saber sobre a tecnologia

APRESENTAÇÃO

Você é uma pessoa que se interessa por inovações tecnológicas no treinamento muscular e está sempre em busca de aprimorar seus conhecimentos na sua área, mas nem sempre possui tempo ou possibilidade de investimento para buscar essas informações? Nós podemos ajudá-lo. Afinal, quando se fala em treinamento muscular avançado é impossível não falar de Biofeedback

O Biofeedback é, basicamente, uma técnica de treinamento que ensina o controle avançado sobre os músculos (treinamento neuromuscular). A tecnologia utiliza sensores para medir em tempo real a atividade elétrica dos músculos de forma objetiva, segura e não-invasiva. 

Essa tecnologia permite acesso às respostas do organismo da pessoa em treinamento, que com as técnicas tradicionais não seriam perceptíveis. Além disso, também auxilia a autorregular o corpo e aprender estratégias efetivas de contração ou relaxamento.

Este é um E-book gratuito para você que quer mais informações técnicas e específicas sobre a tecnologia de Biofeedback. Neste material nós buscamos abordar desde o básico sobre o funcionamento da técnica até as características do aparelho, como utilizá-lo, exemplos de aplicações e estudos científicos.

O que é Biofeedback: quando surgiu o conceito e como funciona

Biofeedback: como funciona?
Funcionamento da tecnologia portátil de Biofeedback muscular

O conceito do Biofeedback começou a ser formulado na década de 60 por pesquisadores nos Estados Unidos e já é utilizado há décadas nos principais centros de ensino do mundo, como Harvard, Stanford, Johns Hopkins e Duke University. 

Nós, da neuroUP, pesquisamos neurotecnologia durante vários anos, e nossa inquietação nos levou ao exterior, a fim de aprofundarmos nossos estudos a respeito do Biofeedback.

Aqui no Brasil, a técnica ainda estava fora da realidade dos profissionais, devido ao seu custo elevado. E foi com o intuito de democratizar o acesso à essa tecnologia, que nós fundamos a empresa. Mas para além disso, também gostaríamos de levar qualidade de vida ao maior número de pessoas possível e modernizar o modo como são feitos os treinamentos musculares.

O treinamento beneficia principalmente as pessoas que têm dificuldade em controlar a ativação dos músculos de forma voluntária. Devido a capacidade de neuroplasticidade de nosso cérebro, é possível estimular essas funções e o biofeedback potencializa esse aprendizado. 

Além disso, nossa tecnologia permite a avaliação em tempo real da fisiologia muscular em cada sessão. O que gera mais credibilidade e confiança no treinamento.

E tem mais: em nosso site você pode encontrar diversas pesquisas e artigos científicos nacionais e internacionais que validam as potências dessa tecnologia.

Como funciona a aplicação do Biofeedback?

Myobox - Tecnologia de Biofeedback portátil da neuroUP
Myobox - Tecnologia de Biofeedback portátil da neuroUP

A tecnologia da neuroUP é aplicada através de um dispositivo portátil, chamado Myobox 2.0

O equipamento é fixado na pele através de eletrodos adesivos na região de interesse, e assim, envia sinais para o aplicativo que desenvolvemos, disponível em celulares ou tablets. 

Os eletrodos possuem alta adesão e podem ser colocados com conforto em várias regiões do corpo.

Os sinais musculares captados são transmitidos em tempo real para um aplicativo de celular ou tablet, o “neuroUP”, que possui diferentes módulos, mas isso nós explicaremos melhor nos tópicos finais. Além disso, o sistema possui a capacidade de identificar até mesmo pequenas variações na atividade dos músculos, que não seriam detectadas sem a tecnologia.

Em seguida, os sinais são transformados em gráficos e relatórios para possibilitar o acompanhamento da evolução do treinamento. O objetivo é avaliar a atividade dos músculos durante as fases de repouso, contração isotônica máxima e durante a realização de movimentos (contrações isométricas).

O Biofeedback atua com a finalidade de promover qualidade de vida e traz diversos benefícios. A seguir saiba mais sobre as aplicações da técnica.

Características do Myobox e dos Eletrodos

Eletrodos Adesivos - utilizados no Myobox da neuroUP (Biofeedback Muscular)
Eletrodos Adesivos - utilizados no Myobox da neuroUP (Biofeedback Muscular)

Ao contrário dos antigos equipamentos de Biofeedback, que possuíam uma infinidade de fios e ocupavam grande espaço, o Myobox é um sensor portátil sem fios, que realiza medição objetiva da função muscular, de forma rápida e de fácil uso. 

Os Eletrodos são adesivos descartáveis de alta adesão com pino de Cloreto de Prata (Ag/AgCl) e feitos de material hipoalergênico. O eletrodo adesivo é um acessório que permite a fixação do aparelho em diversas regiões do corpo, com conforto e alta qualidade do sinal devido ao gel eletrolítico.

Através da nossa tecnologia, é possível visualizar a ativação do músculo pelo aplicativo neuroUP, na tela do celular ou tablet (compatível com iOS e Android).

Exemplos de Aplicações do Biofeedback muscular

A tecnologia de Biofeedback é comprovadamente eficaz na estimulação das funções neuromusculares, pois ajuda na identificação de estratégias para otimizar o treinamento. Neste tópico iremos exemplificar algumas das suas principais aplicações.

▶ Biofeedback na área Orofacial (músculos mastigatórios)

A tecnologia de Biofeedback é um valioso recurso de avaliação objetiva que permite identificar o grau de ativação muscular e ajuda a tornar conscientes os maus hábitos miofuncionais

Com os exercícios guiados, é possível aprender a relaxar a musculatura mastigatória e a controlar hábitos hipermotores. 

Entre as funções da técnica, estão:

▶ Biofeedback no Treinamento Muscular, análise da fisiologia e simetria entre músculos

O uso da tecnologia para guiar exercícios permite que o profissional acompanhe, em tempo
real, se a pessoa está realizando a atividade muscular de maneira correta. 

Assim, é possível corrigir na mesma hora o movimento e educar a pessoa que está sendo treinada. O Biofeedback atua através do reforço das conexões cerebrais que comandam a contração e relaxamento dos músculos para ajudar a reabilitar disfunções musculares. 

Além disso, com o uso simultâneo de dois Myobox+, é possível medir se existe simetria ou assimetria entre músculos diferentes e se existe equilíbrio. É uma análise complexa do movimento humano e que possibilita diversos avanços nos treinamentos musculares. 

Entre as funções da técnica, estão:

▶ Biofeedback no treinamento da região pélvica (períneo):

Leia no link abaixo informações detalhadas:

▶ Biofeedback na análise múscular da estação de trabalho (Ergonomia):

Leia no link abaixo informações detalhadas:

Após as sessões de treinamento, os dados são transformados em relatórios
para facilitar o acompanhamento da evolução. 

Como funciona a emissão de relatórios das sessões de Biofeedback?

Conforme explicamos anteriormente, após a aplicação do biofeedback os sinais captados pelo Myobox+ são transformados em gráficos e relatórios para possibilitar o acompanhamento da evolução do treinamento.

E esse é um dos grandes diferenciais da nossa tecnologia. Afinal, a possibilidade de analisar dados musculares de forma objetiva otimiza significativamente os resultados do treinamento muscular.

O relatório traz informações gráficas e números, para que os padrões funcionais de ativação possam ser analisados.

Entre as informações numéricas que são calculadas automaticamente pelo algoritmo, estão:

Relatórios das sessões de Biofeedback

 ▶ Potência muscular média: cálculo da média da atividade elétrica que ocorreu durante toda a sessão. Esse marcador está relacionado ao nível de tônus (contrações isométricas) durante a coleta dos dados.

▶ Contrações fásicas por minuto: esse tipo de movimento acontece quando realizamos um significativo da contração, seguido por um relaxamento, ou seja, quando realizamos um abalo da atividade muscular. Normalmente, esse marcador está relacionado com a agitação motora ou com a quantidade de movimentos realizados pela pessoa.

A neuroUP possui 3 módulos diferentes e todos eles contam com funcionalidade de emissão de relatórios, cada um com suas especificidades. Saiba mais sobre os módulos aqui.

A importância da neuroplasticidade e do treinamento cerebral

A habilidade neuromuscular pode parecer tão trivial que muitas vezes não se nota o quão
importante ela é. Em resumo, ter habilidade neuromuscular significa que seus nervos
têm a capacidade de enviar sinais para que os músculos se contraiam. 

Essa habilidade é essencial pois o corpo precisa ser capaz de contrair os músculos, relaxar e neutralizar a força. Sem essa capacidade, movimentos simples como segurar uma xícara ou abrir uma torneira poderiam ser impossíveis.

Ainda que seja impossível regenerar lesões sofridas no cérebro, nosso sistema nervoso pode se adaptar a novos estímulos. 

Ou seja, outras partes do cérebro podem aprender a compensar de forma parcial ou total a função daquela área. E isso tudo só é possível devido à neuroplasticidade.

Dito isso, é importante ressaltar: é preciso aproveitar cada oportunidade para estimular o cérebro, para que ele responda e se adapte através da neuroplasticidade. Quanto mais exercícios e mais repetições, mais estimulação.

Nos dias de hoje, já existem técnicas que potencializam esse aprendizado neuromuscular, e a utilização da tecnologia de Biofeedback é uma dessas possibilidades.

Caso você ainda tenha dúvidas sobre a técnica, entre em contato conosco. Nossa equipe está aberta para solucionar suas questões.

Caso você ainda tenha dúvidas sobre a técnica, entre em contato conosco. Nossa equipe está aberta para solucionar suas questões.

Compartilhe esse conteúdo:

 

Bira Maciel

Diretor científico da neuroUP
Mestre em Neurociências pela UFPE
ubirakitan@neuroup.com.br

Referências: 

  1. Szyszka-Sommerfeld L, Machoy M, Lipski M and Woźniak K (2019) The Diagnostic Value of Electromyography in Identifying Patients With Pain-Related Temporomandibular Disorders. Front. Neurol. 10:180.
  2. Lobbezoo F, Ahlberg J, Raphael KG, Wetselaar P, Glaros AG, Kato T, Santiago V, Winocur E, De Laat A, De Leeuw R, Koyano K, Lavigne GJ, Svensson P, Manfredini D. International consensus on the assessment of bruxism: Report of a work in progress. J Oral Rehabil. 2018 Nov;45(11):837-844.

  3. Nestoriuc Y, Rief W, Martin A. Meta-analysis of biofeedback for tension-type headache: efficacy, specificity, and treatment moderators. J Consult Clin Psychol. 2008 Jun;76(3):379-96.

Invista em Biofeedback e garanta mais engajamento, efetividade e precisão

Relatórios das sessões de Biofeedback

Deixe um comentário