Clique em Fase 2 para acessar o treinamento do pescoço e ombro.

Ainda não recebeu por e-mail? Clique:

INSTRUÇÕES

Relaxamento muscular progressivo

Esse recurso foi criado por Edmund Jacobson, em 1920, e é um ótima estratégia para ajudar no tratamento de pessoas com ansiedade crônica e dores musculares. Se praticado com frequência, esse treino faz com que a pessoa ganhe controle progressivo sobre a tensão do corpo.

Resultado de imagem para progressive muscular relaxationEsse recurso também pode ser utilizado em momentos importantes, como antes ao realizar uma prova ou uma apresentação importante. Além disso, também pode ajudar as pessoas com insônia à dormir mais rapidamente.

Trata-se de um guia de relaxamento em que a pessoa precisa focar a atenção em músculos específicos para sentir a diferença de sensação entre os estados de relaxamento e de contração muscular.

A técnica deve ser aplicada em locais tranquilos e, de preferência, com os olhos fechados. A pessoa deverá estar com a coluna ereta e sentada numa cadeira confortável ou deitada com a barriga para cima (decúbito dorsal).

É importante que seja mantido o padrão respiratório calmo e equilibrado, durante todo o treinamento. Além disso, não deve fazer pausas na respiração, mesmo durante as contrações. 

Durante o treino, o participante será orientado a realizar uma série de contrações e, em seguida, deverá receber o comando para perceber a sensação de relaxamento que acontece logo após o movimento. As contrações devem ser com intensidade leve a moderada, portanto, com cuidado para fazer muita força e evitar contraturas. Essa preocupação deve ser ainda maior nas pessoas que apresentam algum tipo de lesão osteomioarticular.

RELAXAMENTO AVANÇADO POR BIOFEEDBACK

A maioria das pessoas têm dificuldade para perceber o próprio nível de tensão do corpo, a chamada “Consciência corporal”. E, isso é ainda mais crítico nas pessoas com dores musculares e ansiedade.

Durante a tentativa de relaxamento, é difícil identificar quais são as estratégias mais efetivas e quais são poucos efetivas para a pessoa. Agora, imagina se fosse possível “ver” o próprio nível de tensão, em tempo real. Ou ainda mais, “ouvir” um sinal que sirva de feedback para confirmar se o nível de ativação dos músculos está sendo alterado, ou não.

A boa notícia é que essa tecnologia já existe e é chamada “Biofeedback muscular”. Esse recurso já ajudou milhões de pessoas no mundo a relaxar de forma avançada e o treinamento pode ser realizado em casa com supervisão remota, com o sistema portátil da neuroUP:

Compartilhe esse conteúdo: